CENTRAL DE EMERGÊNCIAS 21 2621-5141

Resina em Dentes Posteriores

Agende sua consulta com nosso especialista! Telefone: (21) 3023-3876 | 2621-5141 E-mail: contato@oralodontologia.com.br

O uso de resinas em dentes posteriores tornou-se rotina nos consultórios odontológicos. Mas isto somente foi possível devido à evolução das resinas fotopolimerizáveis, hoje mais resistentes e possíveis de serem realizadas nestes dentes. A substituição de restaurações escuras (por exemplo, de amálgama de prata) em boas condições por resinas fotopolimerizáveis tem motivação puramente estética. Nos últimos anos a demanda por tratamentos estéticos aumentou consideravelmente, não só nos consultórios médicos, mas também nos odontológicos.

Resina em Dentes Posteriores

Cresce a busca por dentes perfeitamente alinhados, por sorrisos cada vez mais brancos e, assim, por restaurações invisíveis. Mas quem nunca ouviu que as restaurações antigas são as melhores? Que resina em dente posterior não dura? Até há um tempo atrás, tudo bem. Mas hoje...

Além do benefício estético, as resinas compostas apresentam outra excelente vantagem: adesão à estrutura dentária. Isto é, o dente não precisa ser tão desgastado, para ter um preparo retentivo, como deve ser para receber uma restauração de amálgama. Assim, preserva-se o dente ao máximo. Mas os dentes que já estão restaurados com amálgama, no caso de troca do material por resina, podem requerer um desgaste maior (se o amálgama manchou o dente), ou a restauração ficará com sombras.

Podemos ainda ressaltar que, após confeccionada a restauração, não é necessário esperar horas para se alimentar. A alimentação pode ser imediata.

Outra vantagem é a ausência de contato com o mercúrio, mais para o profissional do que para o paciente. Já foi provado que isto não ocasiona danos à saúde do paciente, mas sim ao profissional que tem contato diário com o material.

Uma pequena desvantagem está na sensibilidade que pode aparecer, principalmente se a restauração for muito profunda e se o paciente já apresenta dentes sensíveis. Mas o dentista capacitado conhece os passos para minimizar este desconforto durante a confecção da restauração.

Por tudo isso, conclui-se que o uso de resinas compostas em dentes posteriores é totalmente viável desde que haja uma correta indicação e um correto planejamento e execução por parte do profissional, alcançando máxima estética e durabilidade.